FCCE promoveu reunião com diversos representantes de câmaras de comércio exterior



No último dia 9 de março, a Federação das Câmaras de Comércio Exterior (FCCE), realizou a primeira reunião da etapa de sensibilização de membros ativos. A pauta do encontro, realizado na sede da Confederação Nacional de Comércio Bens e Serviços (CNC), teve como objetivo apresentar um panorama das atuações realizadas, uma breve introdução de programas futuros e auferir um maior engajamento da FCCE junto aos seus membros associados de forma dinâmica e planejada.

Participaram da reunião o gerente executivo da Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro, Pedro Spadale; o vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China, Uta Schwietzer; a diretora executiva da Câmara de Comércio França-Brasil, Jaqueline Saad; a coordenadora geral da Câmara de Comércio Índia-Brasil, Letícia Gomes; a diretora executiva da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro, Denise de Almeida Peres; a diretora da Câmara de Comércio Noruega-Brasil, Runa Hestmann; a diretora da Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro, Marly Galvão; o presidente da Câmara de Porto Rico, Luiz Correa.

A FCCE foi representada pelo seu presidente, Paulo Fernando Marcondes Ferraz; pelo diretor Marco Aurélio Kühner, e pela diretora de Inovação e Projetos, Maristela Borges Tuna. Também participou da reunião, via online, o vice-presidente da região Sul, Arno Gleisner.

Paulo Fernando dedicou a abertura da reunião à fala de Arno Gleisner, que exemplificou as ações da FCCE no âmbito do comércio exterior no Rio Grande do Sul. Ele declarou que as iniciativas atendem às demandas geradas que exigem suporte para promoção e desenvolvimento de oportunidades.

Em seguida, o presidente da FCCE anunciou a programação de uma participação mais efetiva no âmbito das políticas públicas de comércio exterior e destacou a necessidade de uma sinergia entre a entidade e membros ativos para um crescimento contínuo e de um trabalho mais ostensivo e expressivo nas relações internacionais.

Maristela Tuna, por sua vez, promoveu os pontos que tornaram a FCCE uma entidade com maior representatividade, citando os seminários bilaterais, os relacionamentos institucionais e os resultados de um ciclo de atividades perante as entidades públicas. Ela também preconizou a formação de uma proposta prática de trabalho que dinamize o fomento às relações bilaterais e que corresponda aos interesses dos participantes, enfatizando que a proposta qualifica gradativamente o crescimento da cultura de internacionalização junto ao mercado brasileiro e instituições governamentais.

A diretora de Inovação e Projetos ainda demonstrou, sucintamente, os itens de um escopo do projeto +Brasil +Investimento.

Por fim, Maristela relatou que a instituição hoje precisa de membros contribuintes, consequentemente, membros ativos, e uma plataforma colaborativa.

Os representantes das Câmaras falaram, de modo simplificado, respeitando as características de cada organização, que vislumbram participar de forma mais integrada e inserida nos desafios atuais.

Os próximos encontros serão individuais para formação de grupos organizacionais com ênfase em interesses comuns, programa de tarefas e contextualização de benefícios. Novas reuniões serão promovidas com mais membros, com mesmo intuito e determinação.

Clique aqui para acessar o conteúdo da reunião.










menu
menu