EXIMBR: Capacitar para criar oportunidades



Palestra de Gustavo Heck (Professor da ADESG)

Em parceria com a Universidade Estácio de Sá e a ADESG (Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra), a FCCE criou dois cursos de extensão, o “Doing Business in Brazil” (presencial), e o “Opportunity Brazil” (EAD), para capacitar profissionais, empreendedores, executivos, universitários e empresas que atuam com estrangeiros.

Aproveitando a experiência do dia a dia no mercado internacional pelos profissionais da FCCE, a premissa é estimular através da transmissão de conhecimento o desenvolvimento do comércio exterior. Sendo ofertados em inglês e português, os cursos preparam os participantes para a situação econômica, demográfica e social do Brasil, focando no empreendedorismo e investimento externo.

Marco Aurélio Kuhner, diretor da FCCE, explica que os cursos são voltados para empreendedores, universitários, executivos e estrangeiros que tenham negócios ou pretendam abrir mercado no Brasil. “Criamos esse projeto com a finalidade de fornecer às câmaras de comércio associadas alguns produtos educacionais para atender diferentes nacionalidades a vir ou negociar com o País”, relata.

Para ele, os cursos capacitam tanto o empresariado de fora que deseja expandir seus negócios com o Brasil, quanto quem atua internamente e quer fomentar transações com o exterior. “Uma movimentação cada vez maior de inserção do país nesse mundo globalizado e inter-relacionado”, garante.

Ricardo Sirotsky, também diretor da FCCE, responsável pela área de Inovação, Capacitação e Educação da Entidade, explica que, mesmo apesar do Brasil ser a sétima maior economia mundial através de seu PIB e a quinta maior em população e território, ocupa apenas a vigésima quarta colocação no ranking do Comércio Bilateral Mundial. “Existe um grande espaço de crescimento nesta direção, onde algumas centenas de bilhões de dólares podem ser gerados e várias vagas de emprego criadas”, explica. Para ele, a FCCE tem em seu cerne a missão de apoiar o desenvolvimento do comércio bilateral brasileiro.

Para os diretores, a FCCE, em sua missão de apoio e desenvolvimento do comércio bilateral brasileiro, que une cerca dezenas de países através de suas câmaras de comércio, vem se tornando um dos principais canais da movimentação das relações internacionais.

A parceria com a ADESG visa unir forças com uma entidade experiente em coordenação acadêmica com estratégias militares, considerando os vários cursos presenciais que ministra pelo Brasil, com a FCCE, que possui perspectivas de desenvolvimento comercial internacional, formulando ementas que possam reforçar o intelecto e as estratégias do empresariado nacional ou residentes de fora que tenham negócios com o País.

“O planejamento prévio, com a ótica dos estudos da ciência militar, aliado aos objetivos comerciais, privilegiam a segurança financeira do empreendimento, logrando menor risco ao tomador do investimento”, garante o Vice-Almirante Ricardo Veiga Cabral, presidente da ADESG, quando explica as estratégias embutidas no conteúdo programático.

Cabral acredita que a parceria veio em boa hora, priorizando a garantia de bons negócios e transações. Para ele, o conhecimento agregado no curso vai resultar em orçamentos mais viáveis, com maior probabilidade de sucesso dos tomadores de decisão junto aos órgãos financiadores das exportações.



Marco Aurélio Kuhner (Diretor da FCCE)

Doing Business in Brazil

O curso presencial “Doing Business in Brazil” acontece no período de seis dias em hotel três estrelas. No período da manhã, os professores trabalham através do Método do Caso, desenvolvido por Harvard, referência de excelência em ensino, e consiste em avaliar casos reais.

No período da tarde, para dinamizar o aprendizado, será aplicada a Metodologia do Caso Vivo, em que palestrantes convidados relatam suas experiências e interagem com os participantes, completando com visitas técnicas em empresas e happy hour para a fomentação de networking e integração. A proposta é justamente evitar o cansaço e a dispersão tão comuns em cursos deste tipo.

Em seu conteúdo, o curso terá tópicos como: ambientação da cultura local, instalação de um escritório e operações no Brasil; dicas de como superar as dificuldades nas operações do dia a dia; gestão de pessoas no Brasil; oportunidades do mercado brasileiro nacional e regional; desafios da infraestrutura brasileira (logística, tributação, aspectos legais), entre outros.



Ricardo Sirotsky (Diretor da FCCE)

Opportunity Brazil

No “Opportunity Brazil”, o aprendizado é online, com um total de 24 horas de duração, divididas em quatro semanas. O conteúdo é composto por vídeo-aulas e fórum permanente de ideias, permitindo aos participantes de qualquer lugar, dentro ou fora do País, interagir com professores e grupos virtuais do mundo todo.

A proposta é apresentar o Brasil e suas características econômicas, demográficas e sociais, focando no empreendedorismo e investimento externo, tornando o curso obrigatório para investidores, executivos e funcionários de organizações multinacionais.

Na programação, serão abordados temas como a macroeconomia brasileira hoje e sua evolução nas últimas décadas; principais produtos importados e exportados; participação brasileira em organismos internacionais; regiões brasileiras e suas diferenças econômicas; entraves estruturais da economia brasileira; entre outros.

Parceria de sucesso

A FCCE, em parceria com a ADESG e o curso Clio Internacional, promoveu no dia 9 de março, na sede da CNC, no Rio de Janeiro (RJ), a palestra de abertura do ciclo de palestras “Visão estratégica das Relações Internacionais Brasileiras: a Teoria da Decisão aplicada ao mundo dos negócios, oportunidades e perspectivas comerciais e econômicas”.

As palestras abordaram as oportunidades de negócios internacionais, aspectos comerciais e econômicos da relação Brasil – Estados Unidos, e a estratégia para tomada de decisão sob a ótica da Teoria da Decisão, adotada pela Escola Superior de Guerra.

O evento contou com a presença de John Creamer, Cônsul Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, que fez um discurso exaltando a parceria comercial entre os dois países.

Ministraram palestras o Comandante Adalberto Souza, Diretor da ADESG, Ricardo Sirotsky e Marco Aurélio Kühner, diretores da FCCE, Daniel Henrique Rocha de Sousa, professor da Clio Internacional, e Gustavo Heck, professor da ADESG.



menu
menu