Exportações de calçados para países árabes têm queda de 12% até setembro e somam US$ 25 milhões

Dois países árabes, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos, importaram 2,7 milhões de pares de calçados fabricados no Brasil neste ano. Os sauditas, o país do Oriente Médio que mais compra sapatos brasileiros, fez importações de 1,48 milhões de pares de janeiro a setembro, e os Emirados adquiriram 1,27 milhões de pares, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados).

A Arábia Saudita foi a 11ª maior compradora do calçado brasileiro no exterior nos nove primeiros meses deste ano, mas as importações do produto recuaram 12% sobre iguais meses de 2015 em volume. Em receita, os embarques geraram US$ 12,9 milhões para a indústria brasileira do segmento, 23,5% menos do que no mesmo período do ano passado.

Os Emirados Árabes Unidos ficaram na 13ª posição no ranking de importadores de calçados do Brasil e as suas compras também caíram, 10,3% em quantidade. Em receita o recuo foi ainda maior, 27,6%, para US$ 12 milhões. O preço médio do par comprado pelo país árabe diminuiu 19,3% de janeiro a setembro sobre os nove primeiros meses do ano passado.

Apesar da menor venda aos dois países árabes, as exportações do setor aumentaram como um todo no acumulado deste ano até setembro. Houve crescimento de 1,1% em faturamento gerado com o comércio exterior, que ficou em US$ 702,5 milhões, e também crescimento de 0,5% no volume enviado, que foi de 86,9 milhões de pares. O preço médio do par comercializado no mercado externo avançou 0,6%.

No mês de setembro individualmente também houve aumento na exportação brasileira de calçados em receita. Ela ficou em US$ 84,7 milhões, 3,6% maior do que no mesmo mês do ano passado. Mas houve queda nos embarques, que somaram 10,4 milhões de pares e recuaram 12,4% sobre setembro do ano passado, segundo os números da Abicalçados.



menu
menu