Com apenas 3,5 milhões de habitantes, Uruguai é importante parceiro comercial do Brasil

Apesar de ter uma população de apenas 3,5 milhões de habitantes, o Uruguai ocupa posição importante no ranking dos principais parceiros comerciais do Brasil. As exportações brasileiras para o país vizinho totalizaram US$ 2,507 bilhões, de janeiro a novembro de 2016, o que fez do Uruguai o décimo-quinto principal destino das exportações brasileiras em todo o mundo.

Por outro lado, nesse mesmo período, o Uruguai exportou para o Brasil bens no montante de US$ 1,176 bilhão e figurou como vigésimo-sexto maior fornecedor de produtos ao mercado brasileiro. Os dados são do Comex Vis, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Após ter atingido em 2014 a cifra recorde de US$ 4,864 bilhões, o intercâmbio bilateral teve uma forte queda no ano seguinte, quando foram trocadas mercadorias no total de US$ 3,943 bilhões. Este ano, de janeiro a novembro, as exportações para o Uruguai somaram US$ 2,507 bilhões (queda de 0,33% comparativamente com igual período de 2015). Enquanto isso, as vendas uruguaias ao Brasil cresceram 4,08% e somaram US$ 1,176 bilhão.

Tomando por base os números registrados até o mês de novembro, técnicos do MDIC, acreditam que a balança comercial bilateral deverá fechar o ano com uma corrente de comércio ligeiramente superior ao volume registrado no ano passado.

Nos onze meses deste ano, as vendas brasileiras para o Uruguai foram marcadas por uma forte participação do item petróleo, responsável por 50% de todo o volume exportado ao país vizinho, com uma receita de US$ 1,26 bilhão (alta de 5,3% em relação ao mesmo período de 2015). Outros produtos em destaque na pauta exportadora para o Uruguai foram demais produtos manufaturados (US$ 115 milhões), automóveis (US$ 100 milhões), veículos de cargas (US$ 52 milhões) e helicópteros (US$ 47 milhões).

Uma rápida análise dos dados da balança comercial entre os dois países mostra uma participação relevante dos produtos industrializado na pauta exportadora para o Uruguai: 41,0% de todo o volume embarcado para o país vizinho foram compostos por bens de maior valor agregado. Ainda assim, os produtos básicos, com uma participação de 57,2% ,lideraram as exportações para o Uruguai.

Por outro lado, as exportações uruguaias para o Brasil cresceram 4,08% no período, puxadas por fortes altas nas vendas de leite e creme de leite concentrado (aumento de 77,6% para US$ 240 milhões), de trigo em grãos (alta de 84.5% e receita de US$ 110 milhões) e elevação nas vendas de queijos e requeijão (com um aumento de 93,9% para US$ 55 milhões). Também ocuparam lugar de destaque nos embarques uruguaios para o Brasil o malte, com receita da ordem de US$ 108 milhões (alta de 7,2%) e do arroz em grãos (que tiveram este ano uma forte expansão de 362,9% e geraram uma receita de US$ 86 milhões).



menu
menu