Nossa mensagem em Davos será de que o Brasil busca maior inserção no mundo, diz Marcos Pereira

O ministro Marcos Pereira participa nesta semana, em Davos, na Suíça, do Fórum Econômico Mundial. Durante os workshops e reuniões com lideranças econômicas e políticas mundiais, o ministro vai mostrar a disposição do governo brasileiro de intensificar a participação nos fluxos de comércio e investimentos globais e de se engajar nas negociações de novos acordos comerciais.

“Nossa mensagem em Davos será de que o Brasil busca mais abertura e maior inserção no mundo. Estamos trabalhando para intensificar nossa participação nos fluxos de comércio e investimentos globais para que nossas empresas ganhem escala e produtividade”, afirmou.

O ministro tem reuniões agendadas com Paula Santilli (PepsiCo), Luis Alvarez Satorre (BT Group Plc), Aditya Mittal (ArcelorMittal) e Juan Gilberto Marin Quintero (Grupo Alquimara). Nestes encontros, Marcos Pereira afirmará aos líderes empresariais que o governo está empenhado em aprovar reformas que contribuam para a retomada do crescimento econômico. Em relação ao MDIC, o ministro destacará uma série de medidas de simplificação administrativa e facilitação de comércio que foram implementadas para melhorar o ambiente de negócios e reduzir custos para o setor produtivo.

O ministro participa ainda do Business Interaction Group (BIG Brazil), evento que reúne representantes das principais empresas multinacionais, juntamente com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles; do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn; e do presidente da Apex-Brasil, Roberto Jaguaribe. “Será uma grande oportunidade de mostrar que o Brasil está aberto e busca ativamente novos parceiros para aumentar, diversificar e melhorar nossas relações comerciais, a fim de contribuir para o crescimento e a estabilidade da economia brasileira”, disse o ministro.

Marcos Pereira cumprirá ainda durante o Fórum uma série de encontros bilaterais. Estão previstas reuniões com o ministro de Produção da Argentina, Franciso Cabrera; com o ministro do Comércio, Indústria e Energia da Coreia, Joo Hyung Hwan; com o ministro de Economia da Suíça, Johann N. Schneider-Amman; e com a comissária de Comércio da União Europaia, Cecilia Malmström.

Novos acordos

Paralelamente à agenda do Fórum Econômico Mundial, o ministro Marcos Pereira participará do lançamento das negociações para um acordo de livre comércio entre o Mercosul e o EFTA, bloco formado por quatro países europeus - Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein – e que representa o 11º destino das exportações brasileiras.

Os maiores ganhos para o Brasil com a conclusão do acordo concentram-se nos bens básicos. Em relação aos bens industriais, os setores mais beneficiados serão os de químicos orgânicos, vestuário e calçados, produtos de cerâmica e madeira.

Segundo o ministro Marcos Pereira, as negociações com EFTA fazem parte de uma atualização da política econômica e comercial, com vistas a assegurar uma inserção competitiva do Brasil na economia global.



menu
menu