Exportações de celulose sobem 47,4% em janeiro

O volume de exportações de celulose totalizou 1,4 milhão de toneladas em janeiro de 2017, o que representa uma alta de 47,4% em relação ao mesmo mês de 2016, quando foram exportadas 959 mil toneladas, informou nesta quinta-feira, 23, a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá).

No segmento de painéis de madeira o volume exportado no primeiro mês do ano somou 85 mil m3, crescimento de 57,4% em relação a janeiro do ano passado, quando as exportações foram de 54 mil m3.

As exportações de papel, por sua vez, atingiram 172 mil toneladas no primeiro mês deste ano, volume 10,3% maior em relação às 156 mil toneladas exportadas no mesmo mês de 2016.

Em valores, as exportações do setor somaram US$ 765 milhões (+18 4%) em janeiro, com a celulose alcançando US$ 596 milhões ( 21 1%), o papel US$ 150 milhões ( 6,4%) e os painéis de madeira US$ 19 milhões ( 46,2%).

"Como resultado do comportamento das indústrias de base florestal, a balança comercial do setor registrou um saldo positivo de US$ 687 milhões em janeiro, um salto de 24% em relação ao primeiro mês do ano passado", comenta Elizabeth de Carvalhaes, presidente executiva da Ibá, em nota.

Segundo a entidade, a China continua como o mais importante destino do setor de celulose brasileiro, sendo responsável por 46,8% da receita de exportação (US$ 279 milhões) no primeiro mês do ano, seguido pela Europa com 30% (US$ 179 milhões). Já os países da América Latina foram os principais mercados dos segmentos de papel e painéis de madeira no período, cujas exportações para a região representaram 65,3% (US$ 98 milhões) e 57,9% (US$ 11 milhões), respectivamente.

Produção

A produção brasileira de celulose atingiu 1,7 milhão de toneladas ( 4,8%) em janeiro. Já a produção de papel manteve-se estável totalizando 862 mil toneladas.

No primeiro mês de 2017, as vendas de papel no mercado interno alcançaram 424 mil toneladas (-4,9%), enquanto o segmento de painéis de madeira registrou 508 mil m3 negociados ( 7,6%).



menu
menu