Tunísia envia missão ao Brasil com objetivo de aumentar exportações e atrair investimentos

São Paulo – Aumentar as exportações e atrair investimentos são os objetivos da missão de membros do governo e empresários da Tunísia que estará no Brasil na próxima semana. Representantes de dez empresas do país árabe vêm negociar com companhias nacionais em uma viagem liderada por Khemaies Jhinaoui, ministro das Relações Exteriores tunisiano.

“Estas empresas estão buscando parceiros no Brasil. O Brasil é um país grande. Desde 2006, um ministro das Relações Exteriores da Tunísia não vinha para cá. Era hora de voltar e buscar investimentos. Toda essa missão é estritamente econômica”, destaca Mohamed Hedi Soltani, embaixador da Tunísia em Brasília.

A delegação traz ao Brasil empresários tunisianos dos setores de automóveis, serviços, energia, finanças, turismo, plásticos, têxteis, agroalimentar e farmacêutico.

No dia 26, estes empresários e os membros governamentais da delegação participam do Fórum Brasil-Tunísia, evento organizado pela embaixada da Tunísia em Brasília e pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) com apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira. No evento, empresários tunisianos e brasileiros também terão encontros individuais para tratar de negócios.

“É a maior delegação que já veio da Tunísia em número de pessoas. Há muito tempo que não vinha um ministro das Relações Exteriores (da Tunísia para o Brasil). Isso demonstra que eles querem incrementar essa parceria com o Brasil”, aponta Rubens Hannun, presidente da Câmara Árabe. “Eles estão com uma nova política de investimentos e estão pondo a América do Sul como prioridade”, afirmou o executivo sobre o governo da Tunísia.

No dia anterior ao fórum, o ministro tem um encontro marcado com o prefeito de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), e participa da abertura de uma exposição de fotos sobre a Tunísia na estação Paulista, na linha amarela do metrô. Depois do fórum, Jhinaoui estará na inauguração da nova sede da Câmara Árabe.

Vender mais para o Brasil é um dos objetivos da missão. De janeiro a março deste ano, o Brasil importou US$ 5,21 milhões em mercadorias da Tunísia. O valor foi 27,15% menor que no mesmo período de 2016 e os principais produtos comprados do país árabe foram fluoretos de alumínio, partes de aparelhos difusores de radiodifusão e azeite de oliva.

O Brasil também é fornecedor de produtos ao mercado tunisiano. Nos três primeiros meses do ano, as exportações brasileiras para a Tunísia somaram US$ 60,13 milhões, montante 37,14% maior que em janeiro a março do ano passado. Os principais itens embarcados foram açúcar, óleo de milho e chassis com motor para automóveis.



menu
menu